Acesso Restrito    |   Acesso Restrito
Novo Cadastro | Esqueci minha senha
O que é?

Artrite Reumatoide é uma doença inflamatória crônica, autoimune, que acomete as articulações. Sua principal característica é a inflamação articular persistente que causa dores, deformidades progressivas e incapacidade funcional. É mais frequente em mulheres, costuma se manifestar entre 30 e 50 anos, mas também pode acometer homens e crianças.

A Artrite Reumatoide se desenvolve devido a combinações genéticas e a presença de estímulos externos. A fase inicial é chamada de artrite simétrica e os sintomas são dor nos punhos e dedos das mãos. O estágio seguinte é conhecido como artrite aditiva, as primeiras articulações comprometidas permanecem enquanto outras vão surgindo.

Esta doença costuma aparecer lentamente e com pouca agressão, com o passar do tempo ela aumenta e atinge as articulações maiores, chegando até a coluna cervical. Uma característica da artrite é a rigidez matinal. Os pacientes acordam com dificuldade em movimentar as articulações que pode durar até uma hora.

Um pouco menos comum, a artrite reumatoide pode acometer órgãos ou tecidos como a pele, unhas, músculos, rins, coração, pulmão, sistema nervoso, olhos e sangue. Também pode ocorrer a Síndrome de Felty, aumento do baço, dos gânglios linfáticos e queda dos glóbulos brancos em paciente com artrite reumatoide crônica.


Como age a AR?

Nossas juntas são dobradiças que permitem os movimentos. São formadas por ossos revestidos na parte articular por um tecido com a função de amortecer os impactos da cartilagem, mantidos por uma estrutura chamada de cápsula articular.

A parte interna desta cápsula é revestida por um tecido denominado de sinovial, que produz um líquido que lubrifica a junta e nutre a cartilagem. É neste local que ocorre a reação inflamatória crônica, que é a característica da Artrite Reumatoide.

A sinóvia é um tecido muito vascularizado com terminais sensitivos, que quando sofre uma reação inflamatória persistente como a que ocorre na Artrite Reumatoide, aumenta de tamanho e produz uma quantidade maior de líquido sinovial, que são as alterações responsáveis pelos sinais da artrite: dor, vermelhidão, calor, inchaço e perda de função da articulação. É esta sinovite (inflamação da sinóvia) persistente que é responsável pelas sequelas da doença como atrofia muscular, desalinhamento das juntas, erosões dos ossos e destruição da cartilagem (artrose secundária à artrite).

A Artrite Reumatoide pode ocasionar também inflamação crônica em outras estruturas, como tendões e bursas (bursites), e mesmo inflamação persistente de outros tecidos como: membranas que envolvem os pulmões (pleura) ou o coração (pericárdio); diversos elementos dos olhos; órgãos como pulmões e coração; e vasos em várias regiões do corpo.

Também faz parte do quadro da Artrite Reumatoide o surgimento de nódulos debaixo da pele, que costumam ser indolores e ocorrer na superfície extensora das articulações.


Evolução da AR

Varia muito. Algumas pessoas têm uma evolução amena, com sintoma de dor de algumas juntas por certos períodos do dia, enquanto em outras o quadro é persistente e progressivo, com sofrimento e limitação funcional.

Períodos de crises de dor podem durar semanas ou meses e podem acontecer em todas as formas da doença. Uma em cada dez pessoas pode ter um surto de atividade de meses, seguido de progressivo desaparecimento dos sintomas, ficando a doença sem atividade ou “em remissão”.

A maioria dos pacientes tem a doença persistente, com ou sem sequelas da atividade inflamatória, caracterizando atividade da doença.


Referências:

www.ministeriodasaude.org.br
www.saudevidaonline.com.br
www.lupusonline.com.br
www.andar-reuma.pt
SBR – Associação Brasileira de Reumatologia